Report: Como e por que o omnichannel inaugurou um novo varejo

Artigos

essense, 04/11/2020

Uma análise profunda sobre a importância do omnichannel e os desafios na hora de criar uma estratégia que ofereça produtos e serviços por diferentes canais de forma integrada

 

Digibee

No fim de agosto, a Digibee organizou a 2ª #HappyHourDigibeeR e o tema do encontro, num mundo que caminha cada vez mais para o “phygital” — a união da agilidade do digital com os benefícios do presencial —, não poderia ser outro: omnichannel, conceito que pode ser traduzido na oferta integrada de produtos e serviços por diferentes canais, físicos e virtuais.

Carlos Leite, CTO do St. Marché, Roberto Frossard, diretor de inovação da Accenture, e Vitor Sousa, sócio-fundador e COO da Digibee, conversaram com Adriele Marchesini, jornalista especializada em tecnologia da agência essense, num bate-papo que abordou os melhores caminhos em busca de uma operação omnichannel eficaz, o que, no atual cenário de pandemia, é bem mais que uma opção, é uma necessidade.

A happy hour também rendeu um report com uma análise profunda sobre o tema, que está disponível aqui no site da Digibee.

Com o nome de “Como e por que o omnichannel inaugurou um novo varejo”, esse material agrega mais análises importantes e traz a visão de Fátima Merlin, CEO da consultoria Connect Shopper. Autora de dois livros sobre o universo do consumo, Fátima fala sobre como o consumidor enxerga o omnichannel.

O material é também uma boa oportunidade para conhecer um pouco da história do e-commerce e de como ele contribuiu para o surgimento, primeiro, da multicanalidade e, em seguida, do conceito de omnichannel.

O texto traz também o case do St. Marche e sua transformação digital na pandemia, bem como parte da história de seu CTO, Carlos Leite, que viveu a evolução do omnichannel em seu dia a dia profissional ao longo de quase duas décadas. Roberto Frossard também trouxe histórias e muito conhecimento ao report. Falou de sua experiência na Accenture e sobre como o omnichannel acaba sendo essencial também para instituições públicas e de outros segmentos que não o varejo.

Vitor Sousa, por sua vez, completou as diferentes abordagens a respeito do omnichannel com um olhar mais operacional, lembrando que, por trás de todas as promessas associadas ao omnichannel, há um longo trabalho para viabilizá-lo operacional e financeiramente. Deixou claro que, para isso, é preciso um profundo entendimento do consumidor. Aliás, sobre a visão do shopper nesse momento disruptivo, o report traz a análise de Fátima Merlin, uma estudiosa, de longa data, do comportamento do consumidor.

Por fim, se tentássemos sintetizar o conteúdo desse material em poucas palavras, o que nos levaria a perder detalhes valiosos, é possível dizer que todos os esforços na direção do omnichannel têm um único objetivo: proporcionar a melhor experiência possível para o consumidor, garantindo sua satisfação em todas as etapas da jornada de compra.

O report está disponível aqui

Fique por dentro

RNDS: Vinícius Christ e a integração que ajudou o Brasil a combater o coronavírus

Saiba Mais

3ª Happy Hour DigibeeR – Open banking nos pequenos e médios: entre a sobrevivência e as oportunidades

Saiba Mais

Open banking vai revolucionar a vida dos bancos, mas eles precisarão de ajuda

Saiba Mais

Quando errar vale a pena

Saiba Mais

Conheça a história por trás da Digibee

Saiba Mais